Blur surgiu dos devaneios do empresário Tiago Borges, que imaginou produzir T-shirts que refletissem o estado de espírito que alcançava ouvindo discos dos Beatles, Rolling Stones, Secos e Molhados, Mutantes, Ramones, Radiohead, Pearl Jam, etc, etc, etc. Não é por acaso que Blur adota o slogan composed like music.

Assim, Blur tem gravado no seu DNA um espírito leve, livre, artístico, alternativo, viajante e libertino, mas também um espírito antenado com seu tempo e contestador. Tanto que, para além da mera irreverência, pode se apresentar sob a forma de manifesto ou mesmo de transgressão.

Considerando as profundezas culturais das quais emerge, fosse necessário escolher uma única frase, poder-se-ia se dizer que Blur é animado por um espírito indie.

Ah, como não só de devaneios se cria uma marca, Tiago cuidou de conquistar o apoio da sua esposa, Fabrícia Villefort, a qual foi abduzida para o projeto e emprestou-lhe foco, charme e força femininos. 

Receba nossas ofertas e novidades: